quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Quanto custa seu trabalho?


Hoje vou começar fazendo uma pergunta: Quanto custa seu trabalho?
Essa é uma pergunta que a maioria dos profissionais não fazem a si mesmo.

É verdade. Já estou escutando aquela frase: "Eu não sei negociar!!!"

Um amigo meu, um dia me perguntou se eu queria ser conhecido como "o cara que faz os trabalhos bons mas não cobra direito" ou o "cara que faz os trabalhos bons mas pague porque ele é chato". Não sei você, mas eu preferi a segunda. E aprendi que meus clientes também. Agora, claro, tudo isso está aliado à resposta que você dá ao seu cilente.

Bom, é uma escolha sua: trabalhar, trabalhar, trabalhar e receber o que o cliente quer pagar, ou valorizar as horas detidas em frente à uma tela de computador, que te fez usar óculos, ou mudar de grau ou mesmo investir horas e horas estudando, pesquisando, discutindo pra vender tudo isso por um valor que...bla, blá, blá...quantas vezes você também já ouviu isso?

Peraí. Seu cliente sabe quanto custa seu trabalho? Baseado em que? Em ver o sitema já pronto, funcionando, tinindo, só necessitando ele clicar aqui e ali e ver que deu certo?

Deixa eu contar uma coisa pra você.

Eu passei por uma fase muito ruim em minha vida. A fase do desemprego. Isso me fez refletir muito sobre como eu defendia minhas horas, dias, semanas, anos de estudo; de amadurecimento.

E confesso, nessa fase "desesperadora", não valorizei isso, perdi muito, até respeito viu? Meus clientes estavam olhando pra mim e vendo não um profissional 100% confiante (não sei como, mas eles teem uma radar que consegue captar seu estado de espírito, ou você dá muita bandeira), mas eles viam sim um profissional que estava numa fase difícil e assim podiam "negociar".

Agora, vou contar alguns segredos a você. Eu aprendi muito nessa fase desértica.
  1. Tenha seu site. Mesmo que ao entrar, só tenha uma lista do que você fez, sua experiência e um fale conosco. Mas tenha seu site;
  2. Tenha um cartão de visita. Preciso explicar? rs
  3. Aprendi que custe o que custar, mantenha a "pose". Fale sempre de sua experiência na área. Vamos levantar os braços e dizer bem alto balançando as mãos : "XÔ HUMILDADE". rsrs;
  4. Nas reuniões, vista sua melhor roupa (sempre) e se porte com seriedade. A maioria dos clientes vai querer quebrar o clima e te deixar a vontade. Seja cordial, isso é importante. Mas não perca o foco. Ficar muito à vontade com seu cliente pode quebrar a barreira profissional e entrar na área da amizade. Isso pode ser perigoso pra você, financeiramente falando. Mas pelo menos comente a foto da família dele que está em cima da mesa. Você inverteu o jogo, ele está em suas mãos. rsrsrs;
  5. Diga "não" quando for preciso. Eles gostam de ouvir isso. Assim eles te valorizam mais;
  6. Dê sua opinião sobre as idéias dele. Acolha tudo o que ele falar porque ele entende do negócio dele. Mas você entende de Web. Auxilie-o.
  7. Nunca dê o orçamento na hora. Nem aquele "a partir de...". Fale que vai enviar o orçamento detalhando tudo o que ele pediu. Assim ele irá fazer análise do que realmente ele quer e você mostra que é realmente um profissional.
  8. Coloque SEMPRE o valor acima do que você quer. Isso gerará uma outra reunião (ou não). É o preço que você pagará. Porém seu portfólio e sua conversa inicial falarão mais alto.
  9. Cumpra TODOS os prazos. Madrugue (ops, isso a gente já faz).
  10. Mande, eventualmente um bom dia para seu cliente via e-mail. Não esqueça. Aliás, vá além disso. Saiba a data de aniversário dele e...você já sabe o que fazer...
  11. No processo de construção do projeto, adiante-se aos problemas, ligue pra ele. Dê satisfação. NUNCA espere ele ligar primeiro.
Bom. No final de tudo entenda que todo o processo está em valorizar-se. Faça tudo isso com amor. Desculpa a pieguice, mas é isso mesmo. O amor que está no emprego de seu trabalho é muito valioso. Seu cliente irá entender isso, mesmo que não queira pagar por isso. rsrs

Tem muita coisa pra falar sobre isso ainda. Fica pra um outra postagem.

Espero os comentários, abraço.

Um comentário:

Phil disse...

Adorei o post... Um abraço...